Universidad de Concepción

Español

Inglés

Francés

Portugués

Alemán

Programa Español Como Lengua Extranjera

Más ejercicios y mejores actividades

Desarrollaran un manejo efectivo en diferentes contextos comunicacionales

Pesquisa de pós-graduação em ELE

 

Neste programa a pesquisa é uma das atividades relevantes, juntamente com a docência e assistência técnica. No contexto do ensino de ELE (Espanhol como Língua Estrangeira) têm se desenvolvido uma série de pesquisas focadas, principalmente, no ensino da língua, com o apoio da tecnologia. Em seguida, apresentamos as pesquisas que foram realizadas nos Programas de Pós-Graduação em Linguística, Doutorado e Mestrado

  • Gabriela Kotz: “Análisis automático de errores gramaticales para un sistema tutorial inteligente para el aprendizaje de español como lengua extranjera”O objetivo principal desta pesquisa é abordar o problema da melhora dos processos de aprendizagem em ELE, através da criação, implementação e avaliação de um Analisador Sintático Computacional um STI para identificar e classificar os erros gramaticais de espanhol como LE.
  • Carlos Contreras: “Impronta de la L1 en la L2”Feedback corretivo diferenciado no contexto da sala de aula de espanhol como língua estrangeira, com a apresentação explícita de conteúdos através de uma abordagem baseada em tarefas combinada com foco na forma, destinados a aumentar a falantes nativos de alemão, francês e inglês, a precisão gramatical de três instâncias deste subjuntivo espanhol.
  • Nahum Lafleur: “La efectividad del feedback correctivo metalingüístico directo y no-metalingüístico directo escrito en el uso de preposiciones del Español como Lengua Extranjera”Esta pesquisa tem como objetivo determinar a eficácia do feedback corretivo não metalinguístico direto e metalinguístico direto  no uso das preposições espanholas para e por, na produção escrita. No entanto, dado que outros fatores, tais como as influências socioculturais, cognitivos e afetivos têm influência sobre os efeitos do feedback corretivo (doravante FC), a medição desta eficácia será mediada pelos fatores socioculturais de distância e proximidade linguística dos alunos, no que diz respeito à segunda língua, com a finalidade de determinar o grau de influência destes fatores.
  • Kerwin Livingstone: “La efectividad de un modelo metodológico mixto para la enseñanza-aprendizaje de español como LE”Neste trabalho, propõe-se um modelo metodológico misto para o desenvolvimento e implementação de um Módulo de Ensino de espanhol como língua estrangeira na modalidade presencial. O principal objetivo é mostrar como os princípios metodológicos das abordagens didáticas (“abordagem baseada em tarefas” e “aprendizagem cooperativa”) podem ser efetivamente aplicados no desenho de contextos presenciais em sala de aula.
  • Fernanda Barrientos: “Diseño de un módulo de estudiante para un STI destinado a la enseñanza de ELE”No contexto desta pesquisa foi desenhado um módulo para o aluno, para um Sistema Tutorial Inteligente (ITS) para o ensino de ELE. Este módulo deve ser capaz de se adaptar ao usuário, levando em conta as variáveis de estilo de aprendizagem, o nível de proficiência e o tipo de erro cometido.
  • Jessica Elejalde: “Entrenamiento de estrategias pragmáticas e interculturales para ELE en contextos tecnológicos”Esta pesquisa desenvolve uma metodologia para intervir linguisticamente na melhora do problema da inadequação no contexto e intercultura da produção oral, com foco na fluência verbal, precisão e adequação de alunos de espanhol como língua estrangeira. Esta proposta faz parte dos estudos de treinamento em estratégias de uso e comunicação para a língua, e a articulação dos componentes pragmáticos e interculturais para o ensino de segundas línguas
  • Ana Vine: “Hacia un mejoramiento de la competencia comunicativa en ELE a través de la videocomunicación”O objetivo principal desta pesquisa é visualizar como as tarefas cooperativas interculturais na área da videocomunicação como recurso tecnológico, ou seja, o uso de chat, webcam e microfone, melhoram a competência comunicativa dos alunos de espanhol como língua estrangeira (ELE) em modalidade semipresencial.
  • Margarita Rubilar, Maritza Salazar, Daniela Seguy, Ana Vine: “Enseñanza de español con fines específicos orientado hacia los negocios: una propuesta para el nivel A2”Esta pesquisa apresenta uma proposta para o ensino de espanhol para fins específicos de negócios, nível A2. O objetivo da proposta é facilitar o acesso dos usuários a um curso específico de ELE através da disponibilidade de horário, viagens, etc., com o apoio de recursos tecnológicos que facilitam o processo de ensino-aprendizagem de espanhol em uma modalidade semipresencial.